Sobre a ABEA


Aliança, parceria, via de mão dupla, profissionalização, mercado, tendência, procedimentos, estudo, academia, são algumas das palavras citadas por William Galharde, ao expressar o porquê da quarta edição do Congresso Brasileiro de Estética Animal e o Master Groom que pontuará para o mundial de tosa. Galharde é presidente da Associação Brasileira de Estética Animal – ABEA e esteticista animal, mundialmente conhecido.

Como é o mercado de estética animal?

William Galharde: Hoje o mercado de estética animal cresce a passos largos. Mesmo com a crise, as escolas estão sempre cheias. Mas temos um histórico que deve ser revisto, adquirimos a prática primeiro, antes da teoria, e acredito que o mercado veterinário tem muito para nos ensinar no processo de introdução à teoria, a parte acadêmica. Vejo no mercado uma carência muito grande de técnicas e aprofundamento teórico, por isso a parceria com o Pet South América é de extrema importância, queremos introduzir a cultura nos nossos profissionais de procurar embasamento teórico, de direcionar um pouco do seu tempo para os estudos. Objetivo presente inclusive no Congresso de Estética Animal, que na grade de palestrantes tem, além dos profissionais da área PET, cinco veterinários. A escolha do parceiro pelos próximos anos foi feita principalmente para tentarmos levar o mundo veterinário para dentro da estética.

Essa busca por aprofundamento e embasamento teórico também foram alguns dos motivos que levaram a fundação da Associação Brasileira de Estética Animal?

William Galharde: Sim. Na verdade existia uma necessidade de se ter acesso a mais teoria e uma vontade imensa de regulamentar a categoria e seus profissionais, assim decidimos criar a Associação Brasileira de Estética Animal – ABEA. Ela nasceu para suprir os alunos carentes das técnicas e do aprofundamento teórico, é local de apoio, troca de informação e aprendizado. Quanto à regulamentação, é um processo governamental, no qual a ABEA poderá contribuir de forma positiva para a criação da legislação que direcionará o setor.

A ABEA existe há quanto tempo?

William Galharde: Oficialmente a Associação tem dois anos, mas sua diretoria é composta por profissionais que estão no mercado há mais de 15 anos.

Quais são as suas expectativas em relação à realização da 3ª edição do Congresso Brasil de Estética Animal deste ano?

William Galharde: Hoje eu vejo uma oportunidade muito grande e bem exclusiva para o profissional de banho e tosa. Hoje qualquer clínica veterinária tem a área de banho e tosa, mas é preciso ser mais, se aprofundar na teoria e entender que o profissional deve ser parceiro do veterinário, e essa cultura está criando raízes em nosso setor. Vendo desta forma, acredito que mesmo com a crise batendo à porta, os profissionais da área de estética buscam cada vez mais o aprimoramento.

Vamos falar um pouquinho sobre o Campeonato Master Groom, que também passará a pontuar para o Mundial e que ocorrerá durante as feira?

William Galharde: A ideia do campeonato surgiu exatamente porque o Congresso e a feira juntos são estimuladores de encontros entre profissionais, além de geradores de conteúdo e negócios. Juntos funcionam como uma grande plataforma de toda a cadeia vet e pet e, sinceramente, não existe momento mais oportuno que esse para reunir os esteticistas e avaliar quem são os melhores do mercado. Hoje temos uma parceria com a European Grooming Association, que organiza o campeonato mundial de tosa. Em 2015 foi a primeira vez que profissionais brasileiros foram representar o Brasil no mundial. Ficamos em 5º lugar com mais de 20 países competindo, em nossa primeira vez digamos que fomos bons, mas sabemos que podemos ser excelentes. Com o crescimento da área, criamos um ranking dos profissionais e dos campeonatos que já existem, a ABEA é responsável junto com outras associações e competições no país, por organizar o ranking e de enviar os representantes brasileiros para o mundial. Nada mais profissional do que realizar o Master Groom durante a Pet South América, campeonato que também pontuará o profissional brasileiro para o mundial. No Master Groom teremos sete juízes sendo 4 brasileiros, um italiano, uma americana e um londrino, eles avaliarão cerca de 450 competidores. O campeonato é organizado por bateria. Serão quatro classes oficiais que pontuarão para o Mundial acontecendo , a categoria poodle class, categoria scissoring- raças puras, categoria sporting e categoria terriers. E demais classes: comerciais para o dia a dia, penteados, tosas comerciais, felinos essas não pontuam para o campeonato mundial.

Como o profissional faz para se inscrever no Master Groom e qual será o valor da inscrição?

William Galharde: As inscrições estarão abertas por meio do site www.mastergroom.com.br. E para participar do campeonato o profissional fará um investimento de R$ 150,00 na primeira classe inscrita, nas demais categorias paga apenas um adicional de R$ 50,00 por categoria.